Categoria: Profissionalização

Por que devemos ser profissionais empreendedores?

O Momento pede uma mentalidade arrojada; mas há um problema: nem todas as empresas estão preparadas para acolher pessoas questionadoras Muitas são as nomenclaturas para os cargos de liderança: chefe, supervisor, coordenador, líder, gerente e diretor. Sem falar nas variações em inglês, como CEO, COO, CFO, CLO ou mesmo CIO,

O pulo do gato não é o feedback, mas, sim, o feedforward

Segundo dados recentes do IBGE, cerca de três milhões de pessoas – ou 25% do total das pessoas que não estão trabalhando formalmente – procuram emprego há mais de dois anos. Não é difícil imaginar que alguém há tanto tempo sem trabalho deve passar por dificuldades financeiras, problemas com baixa

Como preparar funcionários com empregos em extinção

De acordo com estudo recente do Fórum Econômico Mundial, até 2022 serão criados mais de 133 000 novos empregos. Por outro lado, cerca de 75 000 postos de trabalho serão extintos. O dado mostra um saldo positivo de 58 000 posições nas organizações. Mas como serão essas ocupações? E que tipo de habilidades

Inglês e slides impecáveis não bastam. É preciso entregar resultado

Tenho refletido muito sobre a demanda do inglês e a necessidade de falar o idioma fluentemente nas empresas. Com certeza essa habilidade tem relevância indiscutível em várias situações dentro do ambiente do trabalho, que vão desde a participação em reuniões virtuais, orientação da força de trabalho durante a execução das

Desenvolvimento de Talentos nas Empresas Familiares

O mundo do trabalho caminha para uma sociedade de serviços e, em muitos países este status já foi alcançado. Neste novo contexto, as empresas de serviços têm uma participação importante no PIB e na geração de empregos. No entanto, uma característica destas organizações é a dificuldade em separar as empresas das

Desenvolvimento Societário e Familiar

A profissionalização dos sócios e familiares é bem relevante para o andamento dos negócios e também para a implementação do sistema de governança nas empresas familiares. Dentro de uma visão linear, o desenvolvimento dos herdeiros e sócios para atuarem como conselheiros deveria ter sido realizado antes mesmo da criação do